Como Cuidar de Orquídeas — Tudo Que Você Precisa Saber!

28/08/17

Quem me acompanha aqui no blog já me viu falando sobre o quanto eu amo usar flores para decoração de mesa e da casa também. Hoje resolvi compartilhar algumas dicas de uma das espécies de plantas mais queridas de arquitetos e decoradores, e dos amantes de plantas; separei tudo que você precisa saber sobre como cuidar de orquídeas!

Essas plantas charmosas e elegantes podem parecer complicadas a princípio, mas a verdade é que basta seguir algumas regrinhas e cuidados para garantir uma coleção de orquídeas saudáveis e bonitas. Está pensando em comprar sua primeira orquídea e se aventurar nessa jornada? Vem comigo que eu te ajudo no processo!

como cuidar de orquideas

Como cuidar de orquídeas 

Você sabia que existem mais de 35 mil espécies de orquídeas, e que elas existem em todos os continentes?

Existem orquídeas de todas as formas e cores. A princípio ela parece uma planta de alta complexidade, mas a verdade é que com as dicas certas fica fácil cuidar da sua orquídea. E eu separei tudo que você precisa para mantê-la saudável e bonita.

Para facilitar a leitura, separei esse post da seguinte forma:

  1. Dicas gerais para você começar a criar orquídeas com o pé direito.
  2. Regras básicas que você precisa saber antes de falarmos dos cuidados e aspectos mais específicos.
  3. Cuidados especiais que essas plantas exigem, incluindo como fazer o plantio e replantio, os tipos de cuidados específicos de cada estação do ano e também uma lista com substratos alternativos ao Xaxim para você usar nas suas orquídeas.
  4. Pragas e doenças mais comuns nas orquídeas e como você pode evitar cada uma delas.
  5. Floração das espécies mais comuns; separei uma lista com fotos para você conferir.

Espero que você goste do conteúdo! Tenho certeza que depois de ler esse post você vai estar mais do que bem preparada para cuidar das suas orquídeas com o maior carinho!

Vamos lá?

cuidados especias para orquideas

Dicas gerais para orquídeas 

Antes de falar sobre as regras, os cuidados e as especificidades das orquídeas, separei 15 dicas gerais para “orquidófilos iniciantes”. Mesmo que você já tenha alguma experiência cuidando de orquídeas, vale a pena conferir as informações e dicas e ver se você aplica todas elas.

  • As orquídeas podem crescer no chão (chamadas terrestres), podem crescer nas rochas (chamadas rupícolas), sobre árvores (chamadas epífitas) e em vegetais em decomposição (chamadas saprófitas).
  • É importante cuidar da sua orquídea o mais próximo possível de como ela vive ao natural, plantando ela de um modo que imite as condições do seu habitat ao máximo que você conseguir.
  • Não use terra nas orquídeas.
  • O modo mais comum de plantio é em xaxim desfibrado, adaptando ela a um vaso de barro.
  • Mantenha um espaçamento entre as plantas para favorecer a ventilação e eliminar possíveis competições entre elas.
  • Para diminuir o stress, o ideal é pendurar os vasos, como em um jardim suspenso: plantas em vasos suspensos estão mais protegidas do ataques de insetos.
  • Evite muito calor e umidade excessiva.
  • Evite o emprego indiscriminado de agrotóxicos.
  • Controle a iluminação que suas orquídeas recebem, garantindo que o sol nunca esteja incidindo diretamente sobre ela, mas que ela esteja recebendo luz.
  • O vaso deve ter tamanho proporcional ao da muda, pois vasos muito grandes podem reter mais umidade que o necessário.
  • Para facilitar, recomendo etiquetar suas orquídeas com pelo menos o nome e as datas de floração.
  • Procure cortar o vento direto nas suas orquídeas.
  • O crescimento das orquídeas é bem lento, então minha dica é evitar as grandes doses de fertilizantes de uma só vez.
  • Mantenha o seguinte em mente: a diferença entre o remédio que cura e o veneno que mata está na dosagem: altas concentrações de fertilizantes são bastante tóxicas para as plantas de forma geral.
  • Não plante ou semeie na lua nova.

cuidados especificos para orquideas

Regras básicas do cultivo de orquídeas

Assim como acontece com todas as plantas, as orquídeas possuem regrinhas básicas de várias coisas que você não pode ou não deve fazer, ou ações obrigatórias para ser criar uma planta saudável.

E antes mesmo das regras, vem os fatores básicos que você precisa considerar quando falamos de como cuidar de orquídeas: luminosidade, umidade, temperatura e ventilação.

Luminosidade 

Quase todas as orquídeas, em seu habitat natural, se desenvolvem em lugares onde existe proteção da luz solar direta. Por isso, observe sempre se a luminosidade do ambiente é adequada para suas orquídeas.

Para saber basta olhar para as folhas: se houver excesso de luz, elas se tornam amareladas; se houver escassez, elas ficam verde escuras, crescem mais alongadas e a planta não floresce.

Umidade 

De novo, a maioria das orquídeas em seu habitat natural surgem em lugares onde existe uma alta umidade atmosférica. Apesar disso, a necessidade de água é algo que varia muito em cada espécie.

A regra geral é: a umidade aumenta proporcionalmente na medida que se aumenta a luz e o calor, e vice-versa. Ou seja: menos luz e calor, menos umidade. Mais calor e luz, mais umidade se torna necessária.

dicas para cuidar de orquideas

Temperatura

Apesar de ser um detalhe mais complexo para quem está começando a cuidar de orquídeas, de forma geral, elas precisam de temperaturas mais altas durante o dia e temperatura mais baixas, com uma queda bem acentuada de 10 a 15°C à noite.

Ventilação 

É importante manter uma brisa suave e constante para amenizar a intensidade do calor e da luz e reduzir o excesso de umidade (que pode causar várias doenças). Porém fique atenta aos ventos frios e úmidos, pois eles podem ser perigosos: podem provocar manchas ou até o apodrecimento dos botões e hastes.

Separei em tópicos abaixo mais algumas regrinhas básicas para quem está começando a cuidar de orquídeas, incluindo informações importantes e a listinha de “proibidos”:

  • Nunca regue nos dias mais frios de inverno.
  • Nunca molhe as plantas quando as folhas estiverem quentes pela incidência da luz solar.
  • Nunca mantenha as plantas com a base molhada.
  • Orquídeas que acabaram de florescer devem receber menos água.
  • Plantas com folhas finas e delgadas e micro orquídeas necessitam de mais água que as outras.
  • Orquídeas recém plantadas não devem ser regadas nos primeiros 10 ou 15 dias.
  • Toda orquídea em fase de desenvolvimento precisa de mais água.
  • Nos dias frios, evite fazer regas até as 10 horas da manhã ou nas horas de temperatura mais baixa. Suspenda qualquer adubação e não faça podas nem transplante de orquídeas no inverno.

tudo que voce precisa saber para cuidar de orquideas

Cuidados especiais 

Plantio e replantio de orquídeas 

Quando falamos de plantio, o xaxim desfibrado é o melhor substrato para o cultivo de orquídeas. É importante dar preferência para vasos de cerâmica bem porosos, e no caso de plantas que gostam de mais umidade você pode usar também vasos de plástico.

Mas para plantas que têm suas raízes aéreas, o ideal é o cachepot de madeira. Porém, o mais importante é garantir que o vaso seja proporcional ao tamanho da muda: se sobrar muito espaço para o crescimento das raízes vai haver um desequilíbrio com a parte superior da planta, ou vai haver muita retenção de umidade, correndo o risco de apodrecer as raízes.

qual vaso usar para o plantio de orquideas

Na hora de replantar uma orquídea, é legal ficar atenta a alguns fatos. Verifique se a planta não está com flor ou se o novo broto não está pequeno o bastante para quebrar com o manuseio do replantio. Corte raízes velhas e longas, folhas e bulbos secos e lave as raízes remanescentes com água corrente.

Cuidados diferentes para cada estação do ano 

Mesmo que você não more em uma região com estações do ano bem definidas, as plantas conseguem sentir toda e qualquer diferença no ambiente em que vivem, incluindo as diferenças, ainda que sutis, entre as estações.

Por isso, é importante manter em mente alguns cuidados específicos de cada uma das estações do ano. Na primavera, por exemplo, a necessidade de água aumenta, por isso essa época exige regas frequentes — mas com todo o cuidado para não encharcar sua orquídeas, ok?

Minha dica é ir fornecendo às suas orquídeas uma quantidade maior de água gradativamente.

dicas especiais para cuidar de orquideas

Já no verão é a época que as plantas estão mais ativas, exigindo atenção redobrada. A quantidade de água pode variar muito: um mesmo exemplar pode exigir regas diárias nos períodos de calor e sol prolongados e uma ou duas regas por semana em épocas frescas e chuvosas.

Como as plantas podem sofrer demais com o excesso de água, observe com cuidado as condições climáticas nessa época do ano antes de programar suas regas.

No caso do outono, que muitas vezes é difícil de detectar e ficamos sem saber quando de fato acabou o verão e ele começou, a planta exige alguns cuidados especiais. No caso de regas, por exemplo, a quantidade de água exigida diminui até chegar a um mínimo (com exceção das plantas que florescem no meio do ano).

Para facilitar, siga a seguinte regra: à medida que a temperatura cai o volume de água requerido também diminui.

o que voce precisa para cuidar de orquideas

O inverno assume características diferentes conforme a região: alguns lugares ficam com temperaturas mínimas de 23°C, enquanto em outros as temperaturas podem chegar a graus abaixo de 0°C. E em outros lugares, o ar fica tão seco que muitas plantas que precisam de umidade acabam prejudicadas.

Ainda assim, várias plantas de vaso costumam entrar em um período de dormência durante o inverno. Minha dica é: verifique as características específicas da sua região nessa época do ano e adapte o cuidado com suas orquídeas a elas.

6 Substratos alternativos ao Xaxim

O substrato de orquídeas é usado para garantir que elas fiquem fixas no vaso. Ele é necessário, porque como falei lá em cima, a maioria das espécies de orquídeas não são terrestres, elas são epífitas, ou seja: elas vivem sobre árvores ou outras plantas.

Porém, elas não são consideradas parasitas, pois não causam mal algum a essas árvores e plantas. Elas apenas se apoiam nelas com suas raízes aéreas.

Para mantermos as orquídeas fixas no vaso é que usamos então os substratos. O ideal, seria usar o xaxim, mas como ele está em extinção e é muito difícil encontrá-lo no mercado, existem substratos alternativos que o substituem, e eu separei 6 deles abaixo, incluindo suas vantagens e desvantagens.

substratos alternativos para o xaxim para plantio de orquideas

Pragas e doenças nas orquídeas 

Infelizmente, toda planta está sujeita a pragas e doenças, assim como acontece com a gente. Porém, com os cuidados certos é possível minimizar esses riscos. Tenha o costume de visitar suas orquídeas diariamente, examinando e retirando folhas velhas, ervas daninhas ou flores murchas.

É muito bom também limpar as partes secas com frequência, já que muitas vezes acabam sendo elas as portadoras de esporos de fungos nocivos.

Além desse cuidado e carinho, é legal saber quais são as principais causas do aparecimento de doenças e pragas nas orquídeas, para se evitar ao máximo ações que causam danos às plantas. Separei em tópicos abaixo quais são elas:

  • Por contágio, ao trazer uma planta contaminada para perto ou por meio de instrumentos de jardinagem.
  • Falta de cuidado com os quatro fatores básicos mencionados lá em cima: luminosidade, umidade, temperatura e ventilação.
  • Excesso de umidade, que propicia principalmente o apodrecimento das raízes.
  • Desidratação da planta, que traz cochonilhas e pulgões.
  • Excesso de sombreamento, que pode levar a várias doenças causadas por fungos e bactérias.
  • Ar muito quente e seco, convidativo para os tripes (insetos pequenos de 0,5mm).

Existem vários tipos de doenças que sua planta pode pegar: doenças causadas por vírus, bactérias ou fungos, e também existem vários diferentes tipos de pragas que podem “fazer morada” na sua orquídea. Por isso é importante ver suas plantas com frequência e ficar atenta à qualquer sinal estranho.

como cuidar de orquidea dicas e regras

Floração das orquídeas

Finalmente, vamos falar daquilo que todo mundo admira em uma orquídea: a beleza das suas flores! É verdade que todo mundo que compra uma orquídea anseia por seu floreio, e por isso separei também algumas dicas sobre a floração dessas plantas.

Como cada espécie tem sua época de floração específica, minha primeira dica é que você marque a época de floração da sua orquídea (ou das suas orquídeas, caso você tenha mais de uma espécie). Assim você consegue detectar caso haja algo errado e tomar providências se sua planta não florescer na época esperada.

Mas como fazer as orquídeas florescerem?

Isso depende muito da espécie, mas o fundamental é o cuidado. Por isso mesmo separei todas aquelas dicas antes de falarmos da floração, para que você saiba exatamente como cuidar da sua orquídea do melhor jeito possível.

Porém, separei também dicas específicas para as seis espécies mais comuns de orquídeas comercializadas, juntamente com fotos para que você consiga reconhecer a sua caso ainda não saiba o nome da espécie de orquídea que você tem em casa.

como fazer orquideas florescerem

Cuidar de orquídeas é bem mais simples do que parece, não é mesmo?

Espero que você tenha gostado desse conteúdo, das dicas e das informações que compartilhei com você! Tenho certeza que com cuidado, amor e carinho suas orquídeas vão ficar maravilhosas e vão crescer muito saudáveis também! Se você tem interesse em mais posts de jardins, você vai amar esses dois:

Como criar um jardim de inverno e como montar um jardim suspenso.

Comenta aqui embaixo o que você achou, se você já conhecia alguma das regras, se você é iniciante no cuidado às orquídeas e como essa sua paixão surgiu! Ah, e se você souber de alguma dica legal que eu não comentei, você pode compartilhar ela nos comentários também! Eu vou amar!

Beijos e até a próxima!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comentários

  1. Luciana Silva Gomes disse:

    Oi Juliana… Orquídias são as plantas mais lindas na minha opinião e acho que você possui muita delicadeza, bom gosto e sua energia é contagiante!!! Suas postagens e vídeos me inspiram e me fazem gostar dos cuidados com a casa, com a família, e já tenho muitos planos em relação à decoração… Já acompanhei outras youtubers/blogueiras, mas sinto em você muito amor e sinceridade envolvida…
    Vi uma postagem no Instagram dizendo que você quer competir com outra youtuber/blogueira, a qual eu respeito, e sinceramente fiquei revoltada pois são seguimentos e abordagens super diferentes e de maneira alguma há comparação. Enfim… sucesso sempre e bjs!!!

    1. Juliana Santiago disse:

      Luciana, tudo bem?
      Que bom que gostou do conteúdo!
      Fico muito feliz! <3
      Obrigada pelo seu apoio e carinho, realmente não gosto dessas comparações. São chatas, ne?!
      Beijos,
      JU