Gesso Acartonado – Tudo que você precisa saber!

13/07/16

O gesso acartonado, ou drywall, é uma placa de gesso com papel cartão muita usada em projetos de arquitetura e design de interiores, principalmente por sua versatilidade e praticidade. Existem diversos tipos de placas de gesso acartonado, de variados tamanhos e medidas, para ambientes internos ou externos.

Para entender melhor sobre esse queridinho dos projetos, saber para que pode ser usado, suas características e aplicação, compartilhei neste post tudo sobre drywall. Aposto que ao final do post, você também não vai resistir e vai querer incluir no seu projeto (caso, ainda não tenha feito isso, rs!).

Vamos conferir?

gesso acartonado

Tudo que você precisa saber sobre gesso acartonado

O que é o drywall?

Como eu falei no começo do post, o drywall (gesso acartonado) é uma placa formada por gesso e papel cartão. Essas placas podem ser de várias medidas: espessuras que vão de 10mm à 18mm, placas de 120cm de largura e 300cm de comprimento – elas podem ter medidas especiais dependendo do projeto, e variam de acordo com o fornecedor.

O que sustenta essas placas são os perfis estruturais, que podem ser de madeira ou aço galvanizado. Esses perfis possuem três medidas diferentes: 48mm, para paredes estreitas; 70mm, para paredes comuns; 90mm, para quando o projeto incluir algum material isolante. Os perfis devem ser escolhidos de acordo com o projeto, portanto não se esqueça de sempre ter um profissional qualificado te ajudando nas obras!

o que e gesso acartonado

Como funciona a aplicação? 

A aplicação do gesso acartonado é muito simples, razão pela qual algumas pessoas fazem elas mesmas pequenos projetos com drywall (o famoso DIY – do it yourself). Porém, eu recomendo sempre ter um profissional de confiança para garantir que o resultado seja como você espera. Por mais fácil que pareça, esses profissionais possuem experiência e sabem de várias manhas e truques que não sabemos!

Antes mesmo da instalação, é preciso que algumas outras coisas aconteçam. O primeiro passo é determinar qual vai ser o tipo de placa usado no projeto. As três mais comuns são:

  • ST/Standard (cinza): chapa para uso geral de ambientes internos.
  • RU/Resistente à umidade (verde): chapa para ambientes internos “molhados”, como banheiros e cozinhas. Essas chapas possuem silicone na sua composição, o que as torna mais resistentes à umidades e lhes adquire proteção antifungo. Mas lembre-se: infiltrações danificam o gesso, portanto as chapas não podem entrar em contato com água, mesmo sendo RU!
  • RF/Resistente ao fogo (rosa): apesar de o drywall já apresentar uma excelente resistência ao fogo (o gesso por si só possui essa resistência), as chapas RU são reforçadas com componentes que retardam chamas, e por isso são recomendadas para saídas de emergência e áreas enclausuradas, como escadas.

E ainda temos algumas outras: chapas para áreas externas (cimentícia), de alta dureza, flexível (para superfícies curvas) e perfurada (para absorção acústica).

Depois de determinar qual a chapa ideal para o seu projeto e qual perfil estrutural vai ser utilizado, você confere quantas placas vão ser necessárias e quais as medidas, dependendo do tamanho da parede ou teto do projeto.

É preciso saber também o que vai ser instalado na parede quando pronta, já que paredes de gesso acartonado normalmente aguentam até 10kg em uma pequena área. Para objetos entre 10 e 40kg, acessórios apropriados vão precisar ser utilizados para que a placa suporte o peso (como, por exemplo, suportes para TV. Esses acessórios distribuem melhor o peso sobre a superfície da placa, o que evita rachaduras). Para objetos com mais de 40kg, é preciso instalar reforços internos.

Os fabricantes devem informar o peso máximo suportado pelas placas de gesso.

acessorios drywall

Tendo todos os detalhes prévios acertados, começamos o passo a passo da instalação.

  1. Fixação dos perfis estruturais

Os perfis estruturais são como a base da parede ou teto a ser montado. Portanto, o primeiro passo para começar qualquer projeto com gesso acartonado, é posicioná-los e fixa-los nos locais adequados. O perfil estrutural que segura uma drywall consta de duas partes: guia e montante. A guia (de piso, parede ou teto) deve ser instalada com espaçamento de 60cm entre os parafusos. Os montantes devem ser posicionados dentro das guias, com uma distância de 40cm a 60cm entre si. A paginação dos montantes é que determina a instalação das placas, portanto tenha um cuidado especial!

  1. Corte das placas

Nem sempre o tamanho da parede condiz com um número redondo de placas, e às vezes é preciso uma placa menor para um detalhe. Nesses casos, é preciso cortar as placas de gesso acartonado para o tamanho necessário. Para isso, garanta que o corte seja feito em superfícies retas e secas, e que ele seja feito com todo o cuidado. Esse também é o momento de confeccionar aberturas para portas, tomadas, fios e o que mais for preciso.

  1. Instalação das placas nos perfis estruturais

Para fixar as placas de gesso acartonado nos perfis estruturais, usa-se parafusos drywall, que devem ser colocados a no máximo 25cm de distância. Caso esteja trabalhando com perfil estrutural de madeira, opte por colocar as chapas na horizontal – vigas de madeira são mais propensas a deformar ao longo do tempo, e fixar as chapas horizontalmente garante um número maior de pregos e ajuda a minimizar essa deflexão. Caso esteja trabalhando com perfil estrutural em aço galvanizado, as chapas devem ser fixadas verticalmente.

  1. Acabamento final

Para um bom acabamento, deve-se passar uma massa para junta. Após a primeira demão, coloca-se fitas (existem três tipos: para isolamento, para juntas e para cantos) e então, mais uma demão de massa para junta de acabamento. Não se esqueça de colocar fitas em todas as juntas e cantos, e massa nas juntas e nos parafusos. Por fim, lixa-se a parede para garantir que ela esteja nivelada. Dica: o acabamento da sua parede de drywall depende também do que será aplicado sobre ela. Se você for aplicar cerâmica, por exemplo, apenas o tratamento de juntas é o suficiente. Se você for pintar, a parede precisa estar nivelada e regularizada.

passo a passo gesso acartonado

Bem simples, não é mesmo? Vale lembrar que a intenção desse passo a passo é dar uma ideia de como funciona a instalação de uma parede drywall, e não servir como instruções completas.

Vantagens: por que usar gesso acartonado?

Acabamento perfeito: paredes e forros de gesso acartonado possuem um acabamento perfeito, com uma superfície lisa e sem emendas. E ainda aceita vários outros revestimento sobre sua superfície, como tinta, tecidos, cerâmicas, pastilhas de vidro…

Rapidez: uma das maiores vantagens em relação à alvenaria ou gesso, é uma obra muito mais rápida, graças à facilidade da aplicação do drywall.

Menos bagunça: ainda, além de uma obra mais rápida, o gesso acartonado te permite uma obra mais limpa! Não existe umidade durante a construção, descarta-se pouco material e se produz muito pouco resíduo.

Mais leve: além de rápido, prático e limpo, o gesso acartonado também possui uma estrutura muito mais leve que de alvenaria.

Resistência ao fogo: além do gesso por si só já apresentar essa resistência, por seu peso ser composto 20% de água, o drywall reduz ainda mais a propagação de chamas.

Permite isolantes: em projetos de gesso acartonado, você pode optar por colocar isolantes acústicos e/ou térmicos em seu interior.

Projetos luminotécnicos: uma das razões para o drywall ser o queridinho de arquitetos e designers. Ele trabalha muito bem com projetos luminotécnicos e iluminação embutida.

Versatilidade: o gesso acartonado é bastante versátil, e permite projetos ousados e criativos. Pode ser cortado em formas curvas, aceita vários revestimentos, adapta-se ao aço, concreto ou madeira, e ainda pode ser usado para criação de móveis acoplados à parede.

Econômico: uma parede de drywall é pelo menos 10% mais barata do que uma com alvenaria convencional.

Nem tudo são flores: desvantagens do gesso acartonado H2

Não é resistente à umidade: como eu falei ali em cima, as placas de gesso acartonado não devem entrar em contato com água, já que infiltrações danificam o gesso. Por isso é muito importante um cuidado especial quando for usar drywall em ambientes “molhados”, como banheiros e cozinhas.

Limite de peso: paredes de gesso acartonado não aguentam objetos e estruturas muito pesadas, o que pode complicar seu projeto dependendo do que ele incluir e também é algo que terá que ser levado em consideração caso você vá redecorar o espaço. Caso você queira incluir estruturas internas de reforço futuramente, vai ser preciso comprar e instalar também novas chapas de gesso.

Uso de gesso acartonado em projetos 

Por fim, separei também diversas formas e fotos de como usar o gesso acartonado em projetos para vocês se inspirarem!

Projetos com curvas: por que não? Linhas curvas dão movimento, alegria e entusiasmo a um espaço. Além disso, dá um toque especial ao projeto.

forro com curvas gesso acartonado

Gesso acartonado em forros: ele é muito usado em forros, principalmente por ser mais prático, limpo e rápido do que projetos com gesso tradicional. Além de permitir projetos criativos!

forro de gesso acartonado

Painel de drywall: outra opção também é usar o gesso acartonado para a criação de um painel para televisão, com prateleiras e até mesmo móveis acoplados – que também podem ser de drywall!

prateleiras embutidas de gesso acartonado

Divisão de ambientes: você pode usar uma parede de gesso acartonado para dividir dois ambientes.

gesso acartonado dividindo ambientes

Projeto luminotécnico: spots e luminárias embutidas, pêndulos, rebaixamentos com paflons embutidos… As possibilidades são muito variadas quando envolvemos projetos luminotécnicos e drywall!

projeto luminotecnico com gesso acartonado

Meia parede: às vezes queremos dividir um mesmo ambiente em dois espaços, o que pode ser feito através de uma meia parede de gesso acartonado, por exemplo.

meia parede de gesso acartonado

Você também pode combinar essas ideias para um resultado ainda mais bacana! Por exemplo: um painel com projeto luminotécnico que divide dois ambientes, ou um projeto de gesso acartonado para forro, com curvas e luminárias embutidas. O mais legal do drywall é que ele permite que sua criatividade voe longe!

Espero que vocês tenham gostado do guia de tudo que você precisa saber sobre gesso acartonado! Tenho certeza que se vocês ainda não tiverem experimentado, vão amar a praticidade dele!

Me contem depois quais ideias vocês mais gostam!

Confira também: Lista de blogs de decoração | Decoração de banheiro pequeno | Decoração de apartamento pequeno | Dicas de decoração de sala de estar

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 Comentários

  1. Jefferson disse:

    Muito legal essa matéria sobre Drywall. Aqui no Espírito Santo as pessoas ainda estão se acostumando com o gesso acartonado. Trabalhei nos EUA com o sistema e agora trabalho om ele aqui.

    1. Juliana Santiago disse:

      Jefferson, tudo bem?
      Que bom que gostou!
      Beijos,
      Ju

  2. Jarlene freire disse:

    Obrigada adorei

  3. valdinei disse:

    Boa essa materia vou fazer 40 metros de gesso acartonado na minha casa 5 m divisoria e 40 contra parede com isolamento acustico casa geminada