Modal Ebook


Todos contra o Mosquito Aedes Aegypti

13/09/16

Pessoal, como todos nós sabemos no frio os cuidados para combater o mosquito Aedes Aegypti diminuem bastante, mas é muito importante estamos atentos durante todo o ano. No final do mês passado fiz uma pesquisa nas redes sociais do Vida de Casada sobre dúvidas relacionadas as doenças transmitidas pelo mosquito (Dengue, Zika e Chikungunya) e também questionamentos sobre formas e maneiras de evitar a proliferação do mosquito durante todo o ano.

Quem respondeu as nossas dúvidas foi um time de pesquisa e desenvolvimento de Vim Cloro Gel, da Unilever e também o infectologista Dr. Marcelo Mendonça, do Hospital Santa Paula. Vamos conferir as dúvidas enviadas por vocês e também as respostas dos nossos profissionais?

JuntosMosquito

Perguntas e Respostas sobre o Mosquito – Aedes Aegypti e suas doenças!

Lolobarreto: É verdade que a água que cai na caixa da geladeira atrás do equipamento pode ser um possível lugar para as larvas se proliferarem?

Dr. Marcelo:  Pode sim. Se a água ficar estocada e o ambiente for aberto.

Patbrazil: Meu esposo começou com os sintomas de chikungunya no dia 09/06/2016. Nos 3 primeiros dias foi febre, manchas, dor no corpo e nas mãos. E hoje quase 3 meses ainda sente as dores nas juntas. Pode tomar qualquer coisa que os sintomas estão lá (firme e forte) a única coisa que passa melhor é a cortisona, mas só pode tomar no início. É normal este tipo de reação?

Dr. Marcelo: Sim! As dores articulares podem permanecer por vários meses. Mas recomenda-se um acompanhamento médico para uma avaliação mais detalhada.

Thiledes: É possível que uma gravida tenha Zika e ainda assim o bebê nascer normal?

Dr. Marcelo: Sim. Os estudos ainda não conseguiram apontar a porcentagem exata de fetos cuja mãe teve Zika, tiveram/terão microcefalia.

Mel_lora: Queria saber mais detalhes dessa nova vacina contra dengue, que foi lançada recente, ela tem 100% de eficácia? Vale a pena vacinar?

Dr. Marcelo: Atualmente apenas uma vacina foi licenciada no Brasil, a desenvolvida pela empresa francesa Sanofi Pasteur. Ela é feita com vírus atenuados e é tetravalente, ou seja, protege contra os quatro sorotipos de dengue existentes. Além disso, reduz os casos graves – aqueles que levam ao óbito, como a dengue hemorrágica – em 93% e os índices de hospitalizações em 80%. A vacina contra a dengue da Sanofi Pasteur é aplicada em três doses, com intervalos a cada seis meses.

Além dela, o Instituto Butantã está testando uma nova vacina feita no Brasil, também com vírus atenuados e está na terceira fase de testes, em que mais de 17 mil voluntários serão observados.

Celmtg: Peguei Zika no começo do ano, e quero engravidar ano que vem, em quanto tempo o vírus sai do organismo? Posso pegar Zika novamente? Os mosquitos aparecem mais em casa do que em apartamento? Quanto a vacina o que você sabe sobre seu andamento?

Dr. Marcelo:

  1. Você não tem mais o vírus no organismo e a probabilidade de pegar novamente só existe no caso do vírus sofre mutação.
  2. Em casas há maior infestação de mosquitos do que em apartamentos, principalmente devido a maior exposição de recipientes ao ar livre, principalmente em andares mais altos. Recentemente autoridades de saúde do Estado de São Paulo relataram que as universidades locais, com apoio da Fapesp, estão fazendo estudos sobre a quantidade de sorotipos, possibilidade de segunda infecção, imunidade pós primeira contaminação etc, mas por enquanto nenhuma novidade quanto a aprovação de vacina paraprofilaxia.

Paulinhaps_:  Como diferenciar os sintomas da dengue, da zika e da chikungunya? O tratamento é o mesmo para as três doenças?

Dr. Marcelo:

Dengue, zika vírus chikungunya têm sintomas que muitas vezes causam confusão por conta de suas similaridades.

Os quadros são iguais mas a conjuntivite ocorre mais na Zika e as dores nas juntas são mais importantes na chikungunya. Não há um tratamento para as três doenças, em geral é o seu organismo que controlará a doença, mas é essencial o acompanhamento médico, para monitoramento dos efeitos causados por cada uma dela

MJulianamendes: Moro em casa, como fazer para manter o quintal livre do mosquito da dengue?

Dr. Marcelo: O melhor jeito de prevenir a proliferação do mosquito é eliminando os possíveis criadouros dos ovos e larvas:

  1. Eliminar todos os possíveis criadouros do mosquito. Qualquer recipiente que acumule água, limpa ou suja é um possível criadouro. Por isso, é extremamente importante virar garrafas, tampar caixas de água, guardar pneus etc.
  2. Higienizar com cloro gel ou água sanitária, a cada 7 dias, os ambientes onde há acumulo inevitável água: ralos, calhas, bebedouros de animais, vasos sanitários, lixeiras etc.

May.mansur: Queria saber se existe algum repelente para ambiente (natural ou não) eficaz?

Dr. Marcelo: Para o ambiente, não há repelentes. Os repelentes são usados no corpo humano e,  conforme divulgado pelo Ministério da Saúde, as três substâncias capazes de afastar o mosquito Aedes aegypti — o vetor da doença — são icaridina, IR3535 (etil butilacetilaminopropionato) e DEET (dietiltoluamida). Outra opção é fazer a higienização dos possíveis criadouros com cloro gel/ água sanitária. O cloro é capaz de matar os ovos e larvas do mosquito transmissor.

Belornelas: Moro em casa e nos arredores tem muitos lotes vagos! Como devo proceder para garantir que eles estejam livres do mosquito? Porque aqui em casa eu cuido mais nos lotes vagos…

Dr. Marcelo: Como você não pode resolver diretamente o problema nos lotes vagos, contate a prefeitura para providenciar a limpeza do local ou entrar em contato com os proprietários para que o mesmo seja feito. Você pode fazer contato até dos canais de ouvidoria ou pelo posto de saúde mais próximo.

Diariodamaternidade:  É mito ou verdade que mosquito da dengue só voa baixo? Quais são os sintomas em bebês menores de 1 ano? Aqueles repelentes de tomada são realmente eficazes?

Dr. Marcelo: 

  1. O mosquito transmissor pode voar bem alto, inclusive por isso a prevenção da proliferação em áreas como lajes, calhas, caixas d’água são tão importantes.
  2. Os sintomas serão os mesmos que em crianças maiores, embora nós teremos dificuldade de saber a intensidade dos sintomas, vale atenção redobrada e acompanhamento médico ao menor sinal de contaminação.

Sim os repelentes de tomada possuem eficácia comprovada contra o Aedes aegypti  e são registrados pela Anvisa, porém não é recomendável a utilização em ambientes fechados onde há crianças/ bebês por provocar sintomas de intoxicação com quadros semelhantes a asma. O mesmo serve para adultos com problemas respiratórios.

Vale ressaltar que a eficácia foi comprovada com cepas de mosquitos criados em laboratório sendo possível que cepas presentes no meio ambiente serem mais resistentes ao produto, leia sempre as recomendações de uso da embalagem.

Ana Paula Corrêa: Inseticidas ajudam na eliminação do mosquito?

Dr. Marcelo: Sim. Os inseticidas que matam os mosquitos são o DDT (organoclorado) e o benzenohexacloro (BHC – organo fosforado). Outra opção é fazer o combate antes que os ovos e larvas se transformem em mosquitos, nessa fase a higienização dos recipientes que acumulam água deve ser feita com cloro gel/ água sanitária a cada sete dias.

Fabiana Ribas:  É mais comum o mosquito picar no frio ou no calor? De dia ou de Noite?

Dr. Marcelo: O hábito de picar é de predomínio diurno e nas estações de calo devido as condições climáticas (níveis de chuva) a proliferação do mosquito é ocorre mas rápido.

Larissaaad2: Qual o período do ano mais crítico e com mais incidência de contaminação da zika?

Dr. Marcelo: Nas estações de calor existem condições melhores para a proliferação do mosquito, portanto a doença será mais ativa nos meses quentes do verão, somado ao fato das pessoas usarem roupas com partes da pele À mostra além da presença de meses chuvosos e o acúmulo de água parada decorrente.

Bem, espero que tenham gostado das respostas e que elas tenham ajudado a esclarecer dúvidas sobre o mosquito e as suas doenças! Lembrem-se sempre que prevenção é o melhor caminho para combater essas e outras doenças.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *